RSS
 

OS DESAFIOS DOS NOVOS GOVERNANTES

Benedicto Ismael C. Dutra
18/09/2014



O Brasil é campeão em número de partidos políticos, muitos dos quais geram evasão da responsabilidade, na medida em que cada um culpa o outro pelo atraso. Qual o compromisso dos candidatos com a melhora geral? Nossos pontos críticos: o secular descuido com as novas gerações; saneamento; atraso na infraestrutura; obras muito caras, mal planejadas, por vezes interrompidas. Impostos e taxas de juros escorchantes.

A ausência de estadistas e a extravagância das taxas de juros já deram seus resultados. Somos os piores em saúde, educação, segurança, saneamento, infraestrutura. Com mais juros e menos estadistas, o Brasil acaba abrindo as portas para as palavras de Chico Xavier (1910-2002) sobre o retalhamento do país para potências estrangeiras, conforme a entrevista que o médium concedeu para a Folha Espírita, em 27 de dezembro de 1992, feita por Marjorie Aun, para o programa Portal de Luz da TV Aberta, São Paulo, que foi ao ar em junho de 2011.

Os burocratas têm demonstrado sua incompetência administrativa e falta de patriotismo, pois o que mais lhes interessa são as ambições pessoais e garantir a permanência no poder nas próximas eleições. Lamentavelmente acumulamos um grande atraso em muitos setores, sendo o mais dramático o da educação e preparo para a vida. Grande parcela da população não consegue ler e escrever corretamente, e, além disso, são carentes em noções básicas de nutrição, higiene e saúde, e planejamento familiar. A balança comercial está deficitária com mais importações do que exportações. A taxa de juros é uma das maiores. Há tendência de que as remessas de lucros entrem num crescente. Haja dólares para atender tudo isso.

Melhor seria reduzir a interferência do Estado, mas para isso as empresas deveriam ampliar sua participação nos programas de melhoria de condições gerais de vida, como algumas que já estão dando início a essa atividade, percebendo que além de buscar o lucro, elas também são responsáveis para contribuir com a melhora da qualidade de vida, a inclusão e a sustentabilidade, dando destaque ao preparo das novas gerações a partir da primeira infância. As empresas globais precisam ter também o foco regional dentro de suas responsabilidades e governança.

O século 21 cristalizou as mais negativas tendências como a ganância egoística, individualismo, o apego aos valores materiais, intolerâncias, miopia, ânsia por dominar e sobressair, a falta de consideração e respeito, afetando profundamente as relações pessoais, os negócios e os governos nas mais acirradas competições. Tudo isso poderá levar a vida na Terra às mais caóticas condições na progressiva aceleração das consequências devido à falta de uma ética humana e ao desconhecimento da sequência lógica das leis naturais.

O raciocínio, produto do cérebro, se restringe ao espaço, tempo, matéria, por isso não consegue alcançar com visão plena a evolução da realidade mutável, nem identificar por que tudo está se aproximando dos limites críticos. Precisamos arejar a mente com a intuição desperta para compreender a origem dos erros, e saber como direcionar as transformações em andamento de forma construtiva, em harmonia com a sequência lógica da lei natural, pois cada indivíduo e cada povo sempre colhem de conformidade com a espécie semeada.

Imprescindível reduzir impostos para quem produz. Reduzir a taxa de juros. Impedir desvios e desperdício do dinheiro público. Fortalecer a educação e o preparo para a vida das novas gerações, desde as creches. Formar seres humanos de valor. Melhorar as condições gerais de vida, visando construir um Brasil forte e independente. Preservar a natureza e a sustentabilidade. Desenvolver planos para a paternidade responsável. Incentivar a melhor qualidade da programação da TV. Mais leitura, mais vocabulário, para que as novas gerações tenham clareza no pensar e raciocínio lúcido. Que os candidatos e partidos se disponham a isso.

A Universidade de São Paulo (USP), orgulho nacional, acabou sendo convertida em trampolim para carreiristas, circo para alunos grevistas e palco de lutas políticas e ideológicas. Sua missão deve ser a formação de seres humanos de qualidade para construir o Brasil melhor e a vida de mais qualidade. O conhecimento da Criação ficou prejudicado face aos mitos ilógicos e aos dogmas antinaturais, sob os quais os humanos foram obrigados a se curvar e acabaram se acomodando. No entanto, em Na Luz da Verdade, Abdruschin expõe e convida a examinar e pesquisar as leis naturais da Criação de forma lúcida e objetiva.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.