RSS
 

A SAÚDE DO HOMEM

Benedicto Ismael C. Dutra
19/11/2014



O movimento Novembro Azul é um movimento mundial, que serve para despertar nos homens a necessidade do cuidado com a saúde masculina e em especial chamar a atenção para o Câncer de Próstata.

O palestrante do dia 19/11 no Clube, o Dr. Alexandre Crippa, Coordenador do Núcleo de Urologia do Hospital Samaritano, numa ação coordenada pelo hospital, associado corporativo do RCSP, através do seu Núcleo de Urologia, vem realizando o Projeto Samaritano In Company para conscientizar e promover a prevenção e tratamento precoce do câncer de próstata, além de cuidados gerais com a saúde masculina.
 

Thadeu Teixeira de Freitas, Presidente do RCSP
e o Palestrante Dr. Alexandre Crippa

 

As palestras visam informar principalmente os homens sobre a doença e chamar a atenção deles para o cuidado próprio; uma vez que o câncer de próstata é segunda principal causa de morte entre eles. Somente em 2014, cerca de 68 mil brasileiros receberão o diagnóstico da doença. Estudos revelam que 44% dos homens nunca foram a um urologista e apenas 32% realizaram o exame de toque retal, principal exame da detecção desse tipo de câncer.

A campanha visa alertar os homens conscientizando-os sobre os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce, pois de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, realizada com 5 mil participantes, 47% dos homens nunca fizeram exames para detectar o câncer de próstata e apenas 23% realizam o exame anualmente. Esse diagnóstico é extremamente importante, pois no início, as chances de cura ficam em torno de 90%.

A próstata é uma glândula localizada entre a bexiga e o canal da uretra que pesa em torno de 15g, correspondente geralmente a 0,02% do peso do homem. Infelizmente o câncer da próstata tem alta prevalência na população masculina, porém tem boas chances de cura quando diagnosticado no início com boa resposta aos tratamentos atualmente aplicados. Com métodos de diagnóstico confiáveis, o tratamento proporciona uma melhora na sobrevida dos pacientes.

Segundo estimativas dos órgãos oficiais de saúde do governo brasileiro, entre os homens, o câncer de próstata representa a maior incidência entre todos os outros tipos, chegando a ser mais numeroso inclusive do que o câncer de mama nas mulheres, numa proporção de 30,8% para 27,9%. Em 2012 foram registrados 60.180 novos casos contra 52.680 do câncer de mama no mesmo período. No ocidente o tumor sólido é o mais comum e esse tipo de câncer representa 2ª causa de óbito por câncer entre os homens, com crescimento lento impacta homens mais frequentemente a partir da 5ª década de vida, diminuindo a expectativa de vida em pelo menos 10 anos.

Mesmo considerando que nem todo crescimento da prostata seja efetivamente câncer, o crescimento pode ser benigno, é possível tentar prevení-lo com uso contínuo e permanente de vitamina E, D (através da exposição ao sol), de selênio e quando necessário e prescrito de antiinflamatórios (inibidores COX2). Para evitar o câncer de próstata a dieta também pode auxiliar na prevenção sendo pobre em gordura animal observando que onde esse consumo é maior, a incidência do câncer de próstata acompanha esse consumo; rica em cereais, frutas e vegetais, priorizando o consumo de alimentos derivados da soja e aumentando o consumo de Licopeno, encontrado no tomate, goiaba e melância.

Relacionando a estimativa de morte à incidência do câncer, ele perde em número de mortes apenas aos considerados mais agressivos, como de pulmão, cólon e reto e outros menos incidentes, mas que, no entanto aumentou de janeiro/2003 para cá a sua incidência cumulativa em 17% e com casos na família o risco relativo também aumenta exponencialmente.

Já com relação à idade e mesmo com o aumento dos casos observados, a maior faixa de incidência está entre homens de 65 a 69 anos de idade em torno de 24% dos casos, seguida da faixa entre 55 e 59 anos de 11%. Para outras faixas tanto antes como depois a incidência é menor, quase nula até os 49 anos e depois dos 85 anos.

A detecção do câncer, além do recomendado exame de toque retal, pode ser feita também pelos níveis de P.S.A e ultra-som + biópsia. As opções terapêuticas empregadas são a cirurgia, braquiterapia, radioterapia e a crioterapia. E a reposição hormonal seria fator de risco? Em qualquer circunstância e caso de dúvida, procure sempre um especialista. Como regras terapêuticas destacamos: se o que você está fazendo está fazendo bem, continue fazendo; se o que você está fazendo não está fazendo bem, pare de fazê-lo, se você não sabe o que fazer, não faça nada e nunca faça o tratamento ser pior do que a doença. Participem do movimento Novembro Azul. Pratiquem a prevenção e fiquem de fora das estatísticas.

 

Fonte: Rotary Club de São Paulo (PDF)




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.