RSS
 

CICLOVIAS

Benedicto Ismael C. Dutra
07/01/2015



O palestrante do Clube em 03/12/2014, Fábio Fortes, Presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Sta. Cecília, Higienópolis, Campos Elísios, Vila Buarque e Barra Funda iniciou falando da importância em trazer para conhecimento e debate um tema que tem mudado a vida dos cicadãos e sua rotina, as ciclovias.

O modelo implementado não ouviu ou contou com a participação popular. Em Santa Cecília, as críticas e impacto são negativos. Através do CONSEG, apresentamos à prefeitura um abaixo assinado contra as ciclovias da forma como foram implantadas. Registramos até um boletim de ocorrência coletivo feito depois de uma reunião com cerca de 300 pessoas no CONSEG com a presença de moradores, síndicos e comerciantes. Para nós o maior problema não são as ciclovias, mas sim na sua implantação com planejamento ruim e duvidoso, não se pensou no que as ciclofaixas iriam acrescentar de bom aos bairros e a cidade.

A prefeitura simplesmente pinta o quarteirão de vermelho e a população nem fica sabendo ao que elas se integrarão, a rota do trajeto, o impacto na região, se a ciclofaixa passará próxima a estações de metrô e em quais , por escolas, postos de saúde; não existe nenhuma informação. Informações da mídia sobre as ciclovias em Nova Iorque, mostram que por lá houve uma preocupação e dialogo envolvendo bairro a bairro para a implantanção. Por aqui, mesmo sem esse cuidado, para o Prefeito Fernando Haddad as ciclovias são boas e um caminho sem volta, algo que veio para ficar.

Para nós as ciclovias como implantadas são apenas um fetiche do prefeito, que está simplesmente queimando 80 milhões de reais para criá-las e então pensamos: de onde vem esse recurso? O recurso está vindo de um fundo originalmente destinado ao meio ambiente, que deveria estar sendo usado para a criação de um manancial, de mata ciliar e proteção desse manancial na região de palhereiros; recursos que deveriam estar estimulando a educação ambiental. Se bem pensadas e instaladas e de forma a beneficiar a cidade, seria ótimo.

Comparado ao que existe em quilômetros de ciclovias em cidades como Berlim, Nova Iorque, Amsterdam, Paris, Bogotá, Buenos Aires e até Rio de Janeiro, temos aí São Paulo está atrasada. Não somos contra as ciclovias; que por questões de mobilidade deve ser feita com segurança, mas o que nós estamos vendo é a implantação descuidada e sem diálogo com os comerciantes e moradores.

Em alguns bairros, as áreas de carga e descarga foram simplesmente eliminadas, como a rua Barra Funda, tradicionalmente uma rua de funileiros, que depois de cem anos recebeu uma ciclovia do nada, sem necessidade e que ainda tem prejudicado as atividades e economia local e da mesma forma em outros locais, como a rua Albuquerque Lins, a Praça Villaboim e tantos outros onde as ciclofaixas não fazem nenhum sentido; vivem absolutamente vazias e o que a prefeitura deveria fazer era a fiscalização da qualidade do transporte público e não o faz.

Temos na cidade um mosaico de buracos e obstáculos, calçadas intransponíveis, até mesmo a inspeção veicular, necessária para a boa qualidade do meio ambiente foi abolida na cidade, o que é essencial para o ar que respiramos e que vamos deixar para o futuro, para nossos filhos e netos; assim nossas ciclovias hoje são apenas uma insensatez.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.