RSS
 

EM BUSCA DE UMA NOVA FORMA DE AGIR E PENSAR

Benedicto Ismael C. Dutra
06/08/2015



O cenário atual é confuso e desolador provocado pelos sofismas do raciocínio. Somente por meio de esclarecimentos mais amplos será possível reencontrar o caminho. Dias com nevoeiro são indícios de que mais tarde o sol vai aparecer. Na Terra essa névoa demorará mais para se desfazer, mas a Luz da Verdade em tudo há de penetrar, desfazendo as maquinações dos maus, fortalecendo o bem, trazendo paz, progresso e felicidade. Só pelo cumprimento fiel de nossos deveres perante a Criação poderemos alcançar tudo o que é necessário para construir com humanidade e evoluir em paz e harmonia.

O mundo sofre as consequências por ter priorizado o aspecto financeiro sobrepondo-o à produção, consumo e qualidade de vida. Tudo subordinado ao financeiro leva ao caos e à desumanização, pois a vida está acima do dinheiro. Falta o amor auxiliador proveniente do coração; sobra o egocentrismo do raciocínio. O aquecimento global indica um descuido geral.

Há lixo de toda espécie esparramado sem consciência. Sujeiras e detritos que impedem o surgimento de floridos jardins. Lixo mental que polui o mundo mais sutil com pensamentos rasteiros. Ainda existem pessoas que procuram desenvolver beleza à sua volta, mas a grande maioria está focada tão somente no atendimento de suas necessidades corporais, pensando apenas em comida, bebida e distrações; quer usufruir sem retribuir, destruindo tudo à sua volta. Muitos esqueceram que possuem um coração e de olhar a beleza da vida, de alimentar aspirações mais elevadas, incapazes de se ocupar em contribuir para o embelezamento do mundo em que vivem.

Na natureza, tudo está interconectado. Suas leis atuam com precisão, uniforme, são imutáveis. O ser humano não se esforça por compreender o funcionamento delas. Não é só a destruição das matas. As cidades e vilarejos crescem de forma caótica. Nas calhas dos rios a água vai diminuindo e a descarga de dejetos, aumentando. O que vai sobrar de água potável diante dessa insensatez? É preciso reflorestar as margens dos rios e o entorno das nascentes; parar de lançar poluentes e dejetos humanos nos rios e oceanos. Tudo isso seria uma alquimia integrada com as leis da natureza e resultaria na melhora das condições ambientais.

Os seres humanos desenvolveram uma estruturação de vida em que as pessoas valem pelo que possuem, não pelo que são. Isso tinha que provocar arrogância, insatisfação, inveja e ódio. Durante longo período, tais emoções negativas permaneceram incubadas, não visíveis ao olhar humano, lançando seus efeitos maléficos que são percebidos apenas por pessoas sensitivas. Por fim esses sentimentos acabam se manifestando em caóticas confrontações visíveis, isto é, acabam se manifestando no plano material.

A telenovela Paraisópolis, em exibição atualmente, não seria um espelho do Brasil, onde se destrói a bela natureza por ganância e em seu lugar ficam feiura, miséria, pobreza, violência, luxo e vida devassa? Modelos terríveis que fazem as pessoas olharem para baixo em vez de para o Alto. O Brasil precisa sair do subdesenvolvimento, mas para isso a população deve reconhecer que ainda está longe de uma existência na verdadeira condição de ser humano que busca o aprimoramento e o embelezamento de tudo à sua volta. Paraisópolis nos faz lembrar de Beleza Americana, filme de 1999, no qual Sam Mendes mostra a vacuidade da vida quando não há o propósito da busca da continuada melhora da humanidade. As duas obras mostram que os jovens estão perdendo a capacidade de pensar com clareza, o que obstrui o raciocínio lúcido e a intuição. Urge restabelecer a capacidade de intuir e de pensar com clareza.

Do apagão mental decorrem os apagões ético e moral, e o generalizado apagão profissional que se vai tornando perceptível em muitas atividades. Devemos combater, com todos os meios disponíveis, esse status quo decorrente da indolência e preguiça de pensar com lógica, da falta de movimentação das capacitações de intuir e raciocinar com lucidez. Também contribui para essa situação a falta de paternidade responsável, a desestruturação das famílias, a ausência de creches capacitadas e a falta de preparo para a vida. A capacidade do raciocinar com lucidez pela população em geral é indispensável ao melhor futuro do país.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.