RSS
 

REDES SOCIAIS E GAMEFICAÇÃO

Benedicto Ismael C. Dutra
11/09/2015



Em 02/09/2015 em sua 10ª reunião ordinária da gestão 2015-16 o Rotary Club de São Paulo recebeu como palestrante o Compº Wagner Wilson, Presidentre 2015-16 do Rotary Club de São Paulo Bela Vista/Bixiga e Analista de Sistemas e Coordenador de Negócios em TI.

Wagner Wilson focou principalmente as redes sociais dizendo que em relacionamentos onde várias pessoas se conhecem, como por exemplo numa atividade ou em clubes e instituições como o Rotary, acabam-se formando grupos de whatsApp e assim todos passam a se comunicar online o tempo todo, geralmente focando em assuntos e interesses comuns, fazendo com que a comunicação entre as pessoas dê um salto evolutivo há muito tempo idealizado e que hoje virou rotina e todos têm acesso.

Falando sobre o Facebook, temos nele um outro exemplo de relação estabelecida entre indivíduos com interesses comuns. Na internet as redes sociais, criam-se comunidades onlines onde os internautas se comunicam e compartilham informações e interesses semelhantes. Nós mesmos temos um grupo de rotarianos presidentes no qual trocamos informações sobre o Rotary, projetos, inclusive essa palestra aqui está sendo, mais ou menos, transmitida ao vivo pelo whatsApp pra todo mundo, agora um conceito novo chamado Gameficação, que é um conceito recente. Hoje todo mundo ouve falar assim: “as empresas estão ficando gamificadas”. O que é isso? Elas estão ficando muito conectadas.

Atualmente é muito mais fácil você abrir uma empresa no facebook, legalizá-la e depois abrir a rede social. É muito mais rápido você fazer isso aí. A Gamificação em inglês significa Gamification; um termo em inglês, sem tradução equivalente imediata para o português. Isso refere-se ao uso de jogos e atividades diferentes. Para entretenimento puro, você usa jogos, para fazer as suas atividades que não são diversão, um conceito de técnica de jogo. O que acontece com a Gamificação? Em meu trabalho por exemplo, utilizo muito os sistemas de informações para lojas de roupa e moda e dentro da hierarquia das necessidades, o primeiro passo para a “encobrir” o fenômeno que isso representa, que possa estar, na teoria desenvolvida por Abraham Maslow, que seria a Teoria da Hierarquia das Necessidades.

O ponto alto do tema reside na necessidade que as pessoas têm por jogos, que envolvem moralidade, criatividade, espontaneidade, capacidade de resolver problemas, ausência de preconceito e a aceitação dos fatos. Dentro do jogo ou dentro do facebook, aceitamos tudo, tudo é permitido. Se eu colocar uma foto minha em Roma mesmo não estando lá, as pessoas vendo-a, a aceitarão como verdade. Exemplificando, dentro de um vídeo game, uma criança, uma pessoa jogando, tudo o que ela vê torna-se uma verdade para ela; as crianças, as pessoas acabam acreditando que o que estão vendo e recebendo é realidade.

Chega uma hora em que as pessoas acabam tendo dificuldades para separar as coisas, sejam jogos, televisão, revista, pois com a internet e os diversos equipamentos onde se possa acessar tudo isso, você simplesmente o faz deslizando telas. As pessoas se encantam, absorvem as tecnologias e facilidades e acabam ficando em dúvida até mesmo com o que querem fazer das suas vidas, em que trabalhar. As opções são tantas, que dificulta até a escolha. Por aqui as redes sociais mais conhecidas são o twitter, o Facebook e várias outras que nos abrem muitas opções. O que quero deixar, é que você trabalhe com algo que realmente goste; você não precisa trabalhar em sua vida como uma mecânica de jogos, então não faça do seu trabalho como se ele fosse um jogo, no qual você coloca metas e assim você estará realizando não um trabalho, estará se realizando.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.