RSS
 

Invasão a Londres

Benedicto Ismael C. Dutra
11/04/2016



 De forma imprevista, Londres sofre um forte ataque terrorista. É o que ocorre no filme  Invasão a Londres, uma ficção que focaliza os sentimentos de medo, ódio e vingança que se espalham pelo mundo desde longa data, tendo como base a pequenez humana e a ânsia de dominar. 
 
Se voltarmos no tempo, podemos analisar que houve muitos episódios de incompreensão e discórdia. Após a morte de Jesus, nos anos 70 d.C. o exército romano atacou Jerusalém destruindo o Templo. Nos séculos seguintes, surgiu uma organização religiosa distinta da crença dos judeus. Na trajetória da humanidade muitos eventos contribuíram para a geração de discórdias, medos, ódios e vingança, tais como o sistema de mão de obra escrava na época do colonialismo; a Inquisição, cerceando a liberdade daqueles que não queriam se submeter aos dogmas; as guerras do século 20; a criação do Estado de Israel, que poderia ter promovido a conciliação entre irmãos, mas ao contrário, gerou conflitos. No decorrer dos séculos o mundo se tornou um caldeirão de formas de sentimentos e pensamentos explosivos de intolerância que vão crescendo com os desejos de vingança e retaliação. 
 
Em vez do Amor à humanidade, conforme as palavras de Jesus - “ama ao próximo como a ti mesmo” -, e sem consideração à ética indicada por Abdruschin, que chegou a ser detido pelos nazistas por se opor ao tratamento dado aos judeus - “de não fazer ao próximo o que não faria a si mesmo nem lhe causar sofrimentos para satisfazer a própria cobiça”-, surgiu o amor ao dinheiro desfigurando a trajetória de progresso real e o aprimoramento humano. O filme mostra que ódios e violências estão soltos pelo mundo. Uma aventura bem estruturada com coragem e ousadia, que prende a atenção dos espectadores ansiosos por justiça e liberdade, mas que comprova que sem a efetiva força de vontade, fica difícil estabelecer a paz e o progresso para a alegria dos seres humanos.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.