RSS
 

Como eu era antes de você

Benedicto Ismael C. Dutra
17/06/2016



 O que é a vida? Quem a concede? Para que nascemos? São questões essenciais que foram ignoradas no filme Como eu era antes de você. A ficção apresenta um cenário realista no tocante à pobreza e às dificuldades para conseguir empregos, no entanto, extremamente artificial e supérfluo quanto à suntuosa forma de viver na riqueza.
 
A vida é para ser vivida intensamente, aproveitando o tempo disponível para entender por que estamos vivendo neste planeta. Will (Sam Claflin) queria tirar proveito da vida sem maiores responsabilidades, focando apenas nos aspectos da existência material bem vivida, sem se esforçar por entender seu significado, sem aceitar a imobilidade, revoltando-se contra ela, sem fazer o indispensável esforço para a superação e para não desistir.
 
Os grandes males que afligem a humanidade decorrem do enrijecimento dos seres humanos que foram perdendo a mobilidade, atraindo sofrimentos e misérias, arrastando a condição humana ao estado de máquina sem conteúdo.
 
Lou Clark (Emília Clarke) aceitou o desafio de um trabalho espinhoso para o qual não estava preparada, mas com seu esforço foi superando as dificuldades, embora afinal não tenha compreendido que não somos donos de nossa vida, que temos de cumprir o tempo que nos foi determinado sem ficar com raiva do mundo, aceitando os reveses, sem forçar o abreviamento de forma antinatural e cara.
 
O preocupante nesses filmes é que podem incutir na mente do público jovem uma visão errada sobre o significado da vida, pois poucos dispõem da maturidade para perceberem claramente a aberração que está sendo mostrada como se fosse um comportamento natural e dignificante. Apenas Josie (Marcélia Cartaxo), a mãe de Lou, percebeu a situação real condenando a desistência, embora com pouca ênfase.  O tempo de vida é para ser aproveitado intensamente na busca de sentido, não para ser dispersado com superficialidades, nem para forçar seu encurtamento. 



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.