RSS
 

Pensar com simplicidade e naturalidade

Benedicto Ismael C. Dutra
13/09/2016



 A época é de incertezas e inquietações. O cenário apresenta desestruturação nas famílias e nos valores. O raciocínio geralmente leva o pensamento para o foco da insatisfação, o que requer força de vontade para manter o espírito alegre e não ficar se inquietando e cismando negativamente.
 
Os estudiosos do cérebro e do comportamento descobriram que nos primeiros anos de vida se forma o arcabouço básico das conexões cerebrais. As novas gerações estão sendo submetidas a intenso bombardeio tecnológico em seu cérebro de efeitos ainda desconhecidos, mas que seguramente afetam o pensar e o sentir intuitivo. Qual será o efeito desse bombardeio tecnológico? 
 
Já na primeira infância os cérebros das crianças vão sendo alimentados por imagens de mentira, insatisfação, medo, ódio, violência. Cérebros desconectados da alma que vão sendo preparados para o que de pior o homem pode produzir, seja nas elites ou nas periferias degradadas. Falta o reconhecimento do significado da vida, faltam alvos enobrecedores da espécie humana que estabeleçam com prioridade a meta do progresso real da humanidade, espiritual e material, do presente e do futuro, para o beneficio de todos, para que os seres humanos cumpram a sua real finalidade da evolução e sejam felizes. Sem o envolvimento das novas gerações nesse alvo, o futuro se tornará incerto e ameaçador. 
 
Os pensamentos têm a capacidade de atrair a igual espécie; se negativos, contaminam o ambiente, seja no lar ou no trabalho. Formas de descontentamento e o mau humor tomam espaço no cérebro e se fortalecem pelo raciocínio cismador. Se não houver a contrapressão da vontade intuitiva para o bem, as trevas tomam conta. Os seres humanos perderam a visão do significado espiritual da vida e da sua transitoriedade no mundo material. Por isso, muitas vezes agarram-se rigidamente a coisas pequenas de pouco valor, discutindo, exigindo, perdendo tempo, energia e saúde, prejudicando o bom relacionamento. O importante é saber o que se quer, o alvo estabelecido, e seguir na sua direção com perseverança, sem receios nem inquietação.
 
Esclarece a Mensagem do Graal, que a inquietação é a inimiga mais poderosa da alma, pois abala a muralha de proteção natural, deixando entrar muitas vezes, justamente assim, o que é do mal, que do contrário não teria encontrado qualquer entrada. Não se sobrecarregar com o medo e preocupações desnecessárias. Manter sempre o espírito livre e alegre, que reúne mais forças para a defesa, do que conseguem as mais fortes correntezas para oprimir. 
 
Falta simplicidade e naturalidade. Nascimento e morte são marcos da vida pouco compreendida em seu significado maior. Já no ato de geração revela-se a displicência e falta de responsabilidade, e na velhice, a ignorância, pois durante a vida todas as pessoas são lembradas da transitoriedade e perecibilidade do mundo material, mas não atentam para isso, não pesquisam, não perguntam por que, para que, com isso vão passando pela vida, perdendo o tempo para a evolução, saindo pior do que entraram.
 
O cérebro nos foi dado como instrumento do espírito, mas o ser humano forçou a inversão, acorrentando-se ao mundo material. Quem não domina o cérebro e sua capacidade de raciocinar, acaba sendo dominado por ele. Quanto mais os homens bloquearam a voz do espírito, mais se apegaram à matéria apagando, pouco a pouco, a lembrança de sua origem, e tudo foi perdendo sentido enquanto aumentava a aspereza entre os seres humanos, pois é através da capacidade intuitiva da alma que o espírito transmite o seu querer para o raciocínio. 
 
Conforme explica Roselis von Sass, no Livro do Juízo Final, o plexo solar é o centro nervoso mais importante do sistema nervoso “vegetativo”, sendo denominado o elo de ligação entre a alma e o corpo. As qualidades boas da alma como verdadeiro amor pelo próximo, confiança, justiça, alegria, gratidão, consideração, amor pela verdade, produzem uma vibração harmoniosa no plexo solar, atuando beneficamente sobre todo o sistema nervoso e sobre o estado geral do corpo. 
 



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.