RSS
 

Inferno

Benedicto Ismael C. Dutra
14/10/2016



No filme O Código Da Vinci (2006), baseado no livro de Dan Brown, foi criada uma fantasia inverossímil sobre o Santo Graal e seu significado, avidamente abocanhada pelo público, que não aproveita as oportunidades para examinar e analisar tudo o que lhe é apresentado. As noções sobre a existência do Graal são bem remotas. Os povos antigos que mantiveram a ligação com a Luz da Verdade tinham conhecimento do cálice depositário da chama vermelha que nutre e mantém tudo o que foi criado.
 
Em Inferno, filme dirigido por Ron Howard e também baseado no romance de mesmo nome de Dan Brown, há uma trama muito bem engendrada, que prende a atenção com vários enigmas que instigam a curiosidade. No fundo há as ameaças decorrentes da superpopulação e seu rápido crescimento, e a decadência progressiva da humanidade materialista, sem visão mais elevada. Como se resolve isso? Com a criação de cenários acomodatícios como fazia Sims (Irrfan Khan) e seu grupo? Com guerra? Terrorismo? Peste?
 
A Criação e a vida seguem leis invisíveis e inflexíveis. Com sua livre vontade a humanidade e os indivíduos traçam o seu destino produzindo as consequências, conhecida como lei da reciprocidade, ou em linguagem mais simples e natural, a colheita. Os humanos não alcançaram a esperada evolução espiritual e se acorrentaram à Terra. Bilhões de espíritos imaturos buscam uma nova encarnação. Buscar a Luz da Verdade levaria ao saber real, mas a humanidade é sofisticada demais para buscar a clareza na simplicidade e naturalidade. Então surge aquele grupo radical comandado pelo bilionário Bertrand Zobrist (Ben Foster) que considera a humanidade como a doença e o inferno como a cura. Ele quer pegar os fios do destino da humanidade com as próprias mãos, sem perceber o grande processo em andamento, e as coisas vão se encaminhando em ritmo de suspense e aventura, mas o que está em jogo é o destino da humanidade, que sempre vai se acomodando, empurrando os problemas como pode, sem querer compreender a real situação gerada por ela mesma, compreender as causas, assumir responsabilidade, encontrar a solução, preferindo deixar para o professro Robert Langdon (Tom Hanks) a solução dos problemas.
 



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.