RSS
 

SUPERAR A DESIGUALDADE SOCIAL

Benedicto Ismael C. Dutra
29/01/2010



Quanto mais aumenta a população, mais tem aumentado a desigualdade social com o aumento do número de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. No Brasil essa tendência tem sido combatida com programas governamentais levados a efeito a partir do século 21, mas a distância ainda é muito grande, pois por séculos tem sido dada pouca ou nenhuma atenção.
 
A desigualdade não será superada enquanto não houver melhora na educação e preparo para a vida com compreensão do funcionamento na natureza e o devido respeito a ela. A falta de cuidado e respeito, as agressões, a destruição da floresta natural de forma arbitrária, a ocupação desordenada do solo, a destruição das espécies, a caça predatória, tudo leva à decadência ambiental e psicosocial.
 
Além de obter a melhora das condições materiais, as novas gerações precisam querer ardentemente alcançar a melhora geral, como seres humanos de valor que buscam a evolução integral, e não apenas ao atendimento das necessidades básicas, para que resgatem o eu interior e a sua individualidade.
 
O grande descaso dos humanos com o meio ambiente em varias regiões e situações, e a falta de preservação de reservas naturais sem intervenções humanas, provocam desequilíbrios que acabam se refletindo em tudo, desde a economia com impacto sobre as populações, e na redução da qualidade de vida, podendo gerar catástrofes imprevisíveis.
 
Em seu movimento orbital, a Terra faz um giro em torno do sol no exato período de 365 dias e algumas horas, fato que se repete anualmente sem o menor desvio, e no conjunto muitos astros acompanham o giro em suas órbitas de forma miraculosa, atraindo e sendo atraídos numa majestosa sinfonia cósmica. Esse simples fato deveria nos levar a refletir sobre a nossa atuação na vida, sobre as decisões que tomamos, suas motivações e consequências. Através da sintonização correta, todas as forças nos acompanham, nunca podendo estar contra nós, capacitando-nos aos grandes feitos para os quais fomos destinados desde sempre, vivendo com sabedoria.
 
A arte de viver está na simplicidade, na reflexão sobre o que estamos fazendo e por que?
 
Muitas pessoas perderam o sentimento de cooperação vendo no outro um concorrente que tem de ser barrado para que não a ultrapasse, e por isso estão incapacitadas de ajudar. Não querem dar de si, apenas receber e impedir que outros cresçam e cheguem na frente. Seu amor próprio as impede de se alegrar com o sucesso alheio, por isso se torna difícil a possibilidade de sucesso no trabalho em grupo, devido ao individualismo e competitividade, sempre há alguém boicotando e dificultando o crescimento dos indivíduos, fazendo uso do poder de veto e enfraquecendo o grupo que deixa de ser uma entidade forte, consciente de sua meta e capacitações.
 
Necessitamos reconhecer essa deficiência humana impedindo que ela interfira em nossas  ações, examinando sempre a real motivação e se as mesmas poderão trazer consequências maléficas para nós e para os envolvidos. Vivemos em grupos, não somos criaturas isoladas, por isso há uma grande interdependência. Tudo que pensamos, falamos, e nossas decisões interferem no conjunto, produzindo consequências da mesma espécie. Quando agimos voltados para o bem, os efeitos benéficos alcançam esferas que escapam de nossa percepção beneficiando a muitos. Quando o grupo todo age dessa forma os participantes, se beneficiam mutuamente, e a desigualdade vai sendo superada naturalmente.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Comentários:


Alice M.Carrozzo (alicemcarrozzo@uol.com.br) comentou em 29/01/2010 - 22:01:04

Apreciei seu artigo! Sei o quanto é dificil passarmos conceitos verdadeiros de vida na época atual quando tudo está tão decadente epoucos estão afim de uma maior reflexão. A desigualdade social, a concorrência em todos os meios, só atestam o quanto o ser humano está perdido atualmente, não sabendo viver em paz e solidário uns com os outros.
Parabens.


ozair bezerra (ozairbezerra@terra.com.br) comentou em 30/01/2010 - 12:01:30

amigo!!! concordo integralmente, parabens

ian (ian.sobral@hotmail.com) comentou em 09/04/2012 - 13:04:16

valeu muito massa me ajudou muito obrigado e ate a proxima .uhuhuhu.vcs sao 10

marcia margarete (MARCIAMARGARETE10@GMAIL.COM) comentou em 26/03/2017 - 20:03:34

PERFEITO,,AMEI ESSE SEU MODE DE VER,PENSAR E REFLETIR,,MOSTRA QUE O SEU TEXTO ME AJUDOU MUITO.
PARABÉNS..


Os comentários não representam a opinião do site Vidaeaprendizado, a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.