RSS
 

LINGUAGEM E COMUNICAÇÃO

Benedicto Ismael C. Dutra
03/12/2008



As avaliações do ensino no Brasil não oferecem nenhuma novidade, mostram uma realidade que todos nós percebemos diariamente, isto é, as novas gerações não estão se preparando no que é essencial, ou seja, adquirir o domínio da utilização da linguagem que consiste em saber transmitir corretamente seus pensamentos e sentimentos através das palavras, ler e interpretar textos, enfim, escrever as sua idéias com clareza.

Num mundo em que a tecnologia da informação vai transformando os processos de comunicação, agilizando-os, mexendo com a mente das novas gerações, criando ansiedade na geração anterior que cresceu sem a companhia do computador, os métodos tradicionais do aprendizado da leitura vão sendo deixados para trás sem que outros assumam o seu lugar. Estamos perdendo o domínio do uso da palavra, e como o cérebro trabalha com palavras, o nível da clareza mental tem decaído rapidamente.

A internet está entupida de conteúdo de baixa qualidade oriundo de mentes sem muita clareza para raciocinar, mas ela chegou recentemente. O lixo mental é anterior e tem sido transferido para livros, filmes, televisão porque o público envolvido pelas imagens foi perdendo o discernimento próprio, aceitando as mais grotescas formas de comunicação, jogando fora tempo precioso, emburrecendo cada vez mais, preferindo se poupar ao esforço próprio de examinar o conteúdo disponível. O preço disso são os efeitos patológicos sobre a mente, tornando-a dispersiva, incapaz de permanecer focada. Assim, a televisão e o cinema buscaram imagens cada vez mais impactantes e aceleradas para reter a atenção, pois o público tem demonstrado maior interesse pelos efeitos especiais, humorismo imbecil e cenas de morbidez por não conseguir se manter focado.

A escola está passando por uma séria crise na sua função. Temos uma enorme população de adolescentes despreparados para a vida. As famílias se desestruturam, os pais não conseguem motivar os filhos a se prepararem para a vida, isso leva a escola a assumir responsabilidade ainda maior, exigindo dos professores esforço e dedicação como em nenhuma outra época.

Necessitamos oferecer aos professores um apoio para motivar os alunos à:
- aderir ao hábito da leitura, oferecendo aos jovens uma visão mais real e otimista da vida.
- adquirir interesse na formação pessoal.
- aumentar a conscientização para o aprendizado e contínuo aprimoramento pessoal.

Em meio ao crescimento da confusão mental vamos percebendo que ensinar as novas gerações a ler, escrever e usar o computador, não é suficiente. Para que seja alcançada uma boa educação, necessitamos resgatar o respeito humano e a consideração mútua nas salas de aula, despertando e preparando as novas gerações para assumir a posição de seres humanos que saibam cuidar do planeta e beneficiar a vida em todos os sentidos, com a certeza de que dessa forma alcançaremos um futuro melhor.

Urge fortalecer nos jovens o anseio por uma vida de maior qualidade com crescimento pessoal, pois, sem ânimo, vão adotando uma postura de rebeldia, renegando o valor real de muitas coisas boas, preferindo as formas estapafúrdias de comunicação, mais condizentes com a sua baixa autoestima e desesperança. No entanto temos que fortalecer as boas sementes do aprimoramento do eu interior, só assim será fortalecida a confiança num mundo melhor.

Em meio a tantas mensagens obscuras e derrotistas, necessitamos desenvolver uma percepção mais real e otimista da existência e não a crueza presente na maior parte dos conteúdos divulgados para um público ávido por sangue e mistério, como por exemplo, o circo dos horrores montado com a trágica morte da menina Isabelle, e tantos outros, tendo como conteúdo principal as desgraças humanas e o que de mais torpe e grotesco somos capazes de produzir.

O futuro da humanidade está intimamente ligado ao desenvolvimento das novas gerações. Pais preparados para dar aos filhos uma boa formação moral e espiritual, escolas construídas para transformar crianças e jovens em pessoas responsáveis e valorosas, aptas a organizar a própria vida, são os fatores essenciais que promovem o progresso real.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.