RSS
 

UMA NOVA VISÃO DE MUNDO

Benedicto Ismael C. Dutra
08/06/2010



Na fase mais romântica do século passado as pessoas anteviam um futuro maravilhoso para a humanidade, com paz, consideração e progresso. O século 21 chegou e com ele os estrondos de 11 de setembro de 2001 pondo abaixo as torres gêmeas de New York. Toda fumaça e destroços logo fizeram com que as pessoas se conscientizassem de que estavam erradas, pois o novo século surgia diante de acirrados conflitos demonstrando que a humanidade não havia percorrido os caminhos da sabedoria, permanecendo bruta e ignorante.

No final do século passado, no governo Bill Clinton, New York mantinha uma aura de modelo mundial de prosperidade e vida feliz, mas logo após vieram a guerra do petróleo e a crise gerada pelos abusos financeiros.

De repente, no século 21, torna-se visível o descontrole do crescimento das dívidas dos países ricos, em muitos casos superiores a tudo que o país produz em um ano, o que acarretará um dispêndio em juros de até 20% dos orçamentos. Estão em curso programas de ajustes que reduzirão todas as demais despesas, afetando a produção, consumo e empregos. Despreparadas as populações se revoltam. Fica difícil prever o futuro.

Então o que está havendo? Como conciliar o  enorme diferencial entre a economia real e o mercado financeiro onde os papeis em circulação correspondem a várias vezes o PIB real? Enfim, trata-se de crise financeira ou crise econômica? Na verdade, economia e finanças não compõem  o cenário mais apropriado, pois estamos diante de uma crise da humanidade, ou seja uma crise do modelo de civilização imediatista que temos adotado a partir da monetização de tudo na vida, o que fez com que nos esquecêssemos de nossa transitoriedade e de nossas responsabilidades no trato com a natureza e para com as gerações futuras. Nestes séculos de progresso inconsequente, envenenamos o planeta com lixo e pensamentos negativos, e não formamos uma geração de seres humanos capacitada para colher progresso e felicidade através da integração com as leis da natureza. Tudo se tornou caótico.

Agora nos defrontamos com múltiplas situações de desequilíbrio a começar pelo populacional. Ademais temos o déficit de recursos naturais, o déficit financeiro dos países endividados, e uma grande massa de incultos e despreparados para a vida.

As soluções exigem muito esforço e desprendimento, pois importa salvar o planeta e a humanidade e, para isso, não podemos continuar explorando o planeta da forma como o temos feito, pois o equilíbrio natural foi perturbado e estamos vivendo em regime de exceção com inúmeras tragédias naturais ocorrendo simultaneamente em várias regiões. Justiça, consideração e sabedoria são os ingredientes indispensáveis na busca por soluções pacíficas, no entanto terão de ser vencidos os egoísmos, a sede de poder e a competição generalizada que vê no outro um potencial inimigo a ser subjugado. Necessitamos de uma nova visão de mundo que leve tudo isso em consideração, para que os humanos possam cumprir sua tarefa e assumir o lugar que lhes cabe na vida.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.