RSS
 

O CHAMADO PAÍS DO FUTURO

Benedicto Ismael C. Dutra
14/01/2011



Face ao seu grande potencial de recursos naturais o Brasil sempre foi chamado de o país do futuro. No entanto, o desenvolvimento econômico e social sofreu inúmeros percalços e ainda amargamos posições vexatórias nos índices de qualidade de vida e humana.

Juscelino Kubitschek ensaiou uma virada nesse cenário, mas acabou tendo seus direitos políticos cassados e não pôde dar continuidade ao seu projeto. Assim o país foi sendo tolhido em suas tentativas de progresso. O Brasil, que permanecia em atraso, teve que se submeter a uma década perdida para atender aos compromissos com o FMI e para pagar a dívida. Após os estragos na economia surgiram planos e mais planos, mas a educação, saúde e saneamento básico permaneceram desleixados. As populações do interior, sempre esquecidas, acabaram fugindo para as cidades, habitando moradias precárias em regiões abandonadas à própria sorte, sem os requisitos básicos para a formação de lares humanos. Os maus exemplos de falta de ética e corrupção também tiveram seu peso. As famílias perderam sua estrutura e as novas gerações não estão recebendo o adequado preparo para a vida. Hoje vivemos com baixa qualidade e sem segurança.

Não faz muito tempo estávamos emparelhados economicamente com os asiáticos, mas perdemos o bonde e ficamos para trás. Mas o movimento que impulsiona a história não se deixa dominar e força mudanças. O Brasil desponta como um líder potencial, mas precisa de talentos dedicados e moralmente fortalecidos.

No Brasil, as elites e o poder público têm dado pouca atenção ao preparo das classes mais pobres. Como resultado enfrentamos uma renda per capita baixa e uma péssima distribuição de renda, falta de esperança, baixa autoestima, acomodação, indolência. O governo Lula inovou ao prestar maior atenção ao sofrimento das massas, há décadas descuidadas, permitindo-lhes alguma melhora, e acabou fazendo Dilma Roussef como sua sucessora, a primeira mulher a ocupar a presidência. Em seu discurso de posse, Dilma declarou que vai dar continuidade ao fortalecimento do fator humano do país:

“A luta mais obstinada do meu governo será pela erradicação da pobreza extrema e a criação de oportunidades para todos. Uma expressiva mobilidade social ocorreu nos dois mandatos do Presidente Lula. Mas, ainda existe pobreza a envergonhar nosso país e a impedir nossa afirmação plena como povo desenvolvido. Não vou descansar enquanto houver brasileiros sem alimentos na mesa, enquanto houver famílias no desalento das ruas, enquanto houver crianças pobres abandonadas à própria sorte. O congraçamento das famílias se dá no alimento, na paz e na alegria. E este é o sonho que vou perseguir!

Esta não é tarefa isolada de um governo, mas um compromisso a ser abraçado por toda sociedade. Para isso peço com humildade o apoio das instituições públicas e privadas, de todos os partidos, das entidades empresariais e dos trabalhadores, das universidades, da juventude, de toda a imprensa e das pessoas de bem.

A superação da miséria exige prioridade na sustentação de um longo ciclo de crescimento. É com crescimento que serão gerados os empregos necessários para as atuais e as novas gerações. É com crescimento, associado a fortes programas sociais, que venceremos a desigualdade de renda e do desenvolvimento regional.”

Logo no dia 6 de janeiro a presidenta Dilma Rousseff reuniu-se com oito ministros no Palácio do Planalto, para dar o pontapé inicial a um programa para erradicar a pobreza extrema no Brasil. De acordo com a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, TerezaCampello, a quem caberá coordenar o programa, a proposta seguirá os moldes do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, com metas claras de gestão e monitoramento. O grupo conta com a participação de oito ministérios que definirão, daqui para frente, as etapas a serem desenvolvidas.

O futuro é agora. Esperemos que, de fato, sejam implantadas medidas saneadoras que não se limitem a simples transferência de renda, mas que foquem no preparo para a vida, na melhoria da qualidade humana, na criação de oportunidades para todos, conscientizando que cada um é responsável pelo seu futuro, pois sem isso não conseguiremos sair da subserviência, forjando um país moderno e humano.

“Vamos construir um modelo de gestão, como fizemos para o PAC, para prestar contas à sociedade e à imprensa sobre o andamento dessas metas”, disse a ministra TerezaCampello.

Apesar de ainda não ter um nome definitivo, a ministra TerezaCampello informou que Ana Fonseca será a secretária executiva. Ela atuou na elaboração de políticas sociais no governo Lula e foi umas das organizadoras do Bolsa Família.

Ana Fonseca disse que sua expectativa é de ampliar a cidadania no País e que os investimentos virão do orçamento já previsto. “Estamos trabalhando no sentido de universalizar a rede de serviços. Essa é uma expectativa do governo. Não vamos atacar a agenda da pobreza apenas com políticas de transferência de renda. Nossa agenda é de inclusão social e produtiva, de ampliação da rede de serviços públicos, de saneamento, oferta de água, saúde, educação e qualificação profissional”, disse a secretária.

Trata-se de um foco inovador e inédito. Esperemos que se torne realidade e possamos preparar as novas gerações para um desenvolvimento humano de qualidade que se reverta em progresso, paz e felicidade.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.