RSS
 

OVO DE COLOMBO NA EDUCAÇÃO

Benedicto Ismael C. Dutra
12/03/2011



Atualmente, a questão educacional com o insuficiente preparo das novas gerações está afetando a maioria dos países. Também nos Estados Unidos, nação líder, como no Brasil, nação retardatária, as novas gerações estão recebendo educação de qualidade inferior à das antecessoras.

Na busca de soluções, o “ovo de Colombo” da educação infantil foi descoberto por Geoffrey Canada, educador que passou a infância no Bronx, em Nova York, convivendo com pai alcoólatra e vizinhança violenta e com tudo o mais que havia de ruim, como consumo de drogas, uso de armas e a chegada do crack.

Conhecido por seu trabalho pioneiro de ajudar crianças e famílias no Harlem, é um fervoroso defensor de uma reforma da educação, Geoffrey diz que neste mundo frio e áspero, as crianças precisam de modelos que deem esperança, pois sem esperança as crianças não têm futuro. Para ele, mau professor é um perigo para o aluno e para a comunidade onde ele vive.

Poderíamos dizer que um mau professor é um perigo para a sociedade humana, pois o professor se constitui num dos modelos básicos para a formação do caráter dos alunos. No entanto, cabe ressaltar que há no ensino uma grande falha ao colocar toda ênfase no desenvolvimento do cérebro frontal, deixando de lado o fortalecimento da sensibilidade que faz do ser humano uma criatura especial, apta a construir um mundo melhor. Nesse sentido, o contato com a natureza e seu funcionamento e o aprendizado das artes se constituem num excelente meio de humanização, o que poderia levar à busca de maior conscientização do porquê e para que estamos vivendo, isto é, do sentido da vida.

Com a experiência adquirida, Goffrey percebeu que com a atual desestruturação da vida e das famílias, o problema começa lá trás, e não podem ser resolvidos pela escola pública com todos seus vícios, nem pelas escolas-charter, as escolas públicas com administração privada, nas quais os professores são contratados sem o benefício da aquisição de estabilidade no emprego, tendo como contra-partida remuneração pela competência e resultados.

Então, ele desenvolveu seu projeto inovador conhecido pela sigla HCZ (Harlem’s Children Zone) que atende dez mil crianças, em 97 quadras do Harlem. A grande novidade é que, oferecendo atendimento pré-natal, acompanha as crianças do jardim da infância à universidade. Seu objetivo é intervir no ciclo vicioso da pobreza, possibilitando preparo para a vida.

Eis o ovo de Colombo. Muitas crianças adquirem deficiências já pré-natalmente e que se perpetuam pelo resto da vida caso esse ciclo vicioso de pobreza e falta de capacitação para enfrentar os desafios da vida não seja quebrado. Elas precisam adquirir a habilidade de evoluir, seja no campo cultural ou profissional, e capacitação para sempre querer o melhor possível, no que fizer ou consumir, para que as empresas tenham isso em mente também. Afinal elas existem para produzir utilidades e não produtos adulterados, como meio de reduzir custos, oferecendo baixa qualidade e insatisfação aos consumidores.

No Brasil as estatísticas indicam que só trinta por cento das crianças com menos de 5 anos estão na escola. Faltam creches e pré-escolas. Faltam professores bem preparados e adequadamente remunerados. Enfim o Governo Dilma Roussef acena com a liberação de verbas para a construção dessas escolas destinadas à primeira infância. Temos que impedir que as crianças fiquem perambulando pelas ruas onde proliferam  lixo,  violência e o crack. Esperemos que os prefeitos corram atrás dessas verbas, aplicando-as com seriedade, pois é o futuro do país que está em jogo.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.