RSS
 

DESEMPREGO – MAL DO SÉCULO XXI

Benedicto Ismael C. Dutra
03/12/2008



Nos princípios do século XXI, os seres humanos estão enfrentando dificuldades jamais imaginadas. O trabalho, sempre tido como fonte de realização e alegria, tem provocado muitas preocupações, pois os empregos estão acabando.

Não adianta ficar imaginando que nada mudou e que a vida sempre foi assim. Agitadas, as mentes humanas perdem facilmente a serenidade, o que provoca doenças e estados de angústia nas almas aflitas. As pessoas estão descontentes, permitindo que a generosidade e a misericórdia desapareçam; então agem de forma insensível, como máquinas sem coração, dominadas pela frieza do cérebro. A desconfiança e a inveja colocam as pessoas umas contra as outras.

Além da automação que elimina a necessidade de mão de obra, surge também a concorrência dos produtos oriundos de países com mão de obra barata sobrando e artificialismo cambial. Com a falta de emprego e dinheiro, o descontentamento faz com que os indivíduos olhem uns para os outros como se fossem inimigos. Grande parte da população vai ficando mais pobre e espiritualmente indolente. As pessoas precisam recobrar o bom humor e sorrirem mais.

As novas gerações sentem-se sacrificadas pela falta de oportunidades de trabalho e crescimento pessoal. A insegurança aumenta com o desemprego. O medo de perder o emprego provoca stress e ansiedade. Ao perder as esperanças as pessoas não se incomodam mais em perder a dignidade e o bom senso.

O avanço da produção de países como a China, com câmbio depreciado e mão de obra especializada e barata, começa a competir com países como o Brasil, cujo processo industrial estagnou. Assim, além de perdermos mercado externo, também há uma inundação de produtos industrializados, produzidos sem os nossos custos internos, o que afeta sensivelmente o PIB e o nível de empregos.

Segundo pesquisa do DIEESE quase 1,5 milhão de jovens com idade entre 16 e 24 anos estão desempregados nas grandes regiões metropolitanas do país.

Faltam oportunidades para os jovens sem experiência, falta uma ação coordenada para capacitar as novas gerações dando-lhes oportunidades para adquirir uma boa formação pessoal. Mas é preciso vontade e movimento da parte dos jovens para que adquiram experiência e se atualizem sempre, sabendo que as oportunidades se reduzem num mundo onde há um excesso de população desqualificada e redução dos empregos.

É preciso estar atento observando onde cada um pode ajudar. Ficar revoltado só agrava a situação. Necessitamos mudar a atitude minada pelo cenário de dificuldades e insucessos. A concentração da riqueza também deve ser objeto de análise. As empresas necessitam do lucro, mas há que se pensar que a dignidade humana requer um nível de vida compatível, pois a falsa sintonização tem dividido a população em classes antagônicas em permanentes conflitos que geram perdas ao todo.

Sempre poderemos alcançar alguma melhora desde que haja uma atitude firme de todos para administrar os problemas existentes, seja no aprendizado, na economia, no meio ambiente. O que não pode é darmos continuidade aos procedimentos irresponsáveis e imediatistas, que estão fazendo da Terra um lugar perigoso e insalubre para a vida.

Afinal, se houver uma atitude séria no sentido de administrar o planeta, visando a contínua melhora das condições de vida, certamente os resultados começarão a aparecer, mormente no Brasil um país tão ricamente dotado pela natureza, mas que até agora não recebeu os devidos cuidados tanto de seus governantes como de sua população.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.