RSS
 

APRENDER E ENSINAR

Benedicto Ismael C. Dutra
21/10/2008



Para adquirir e fortalecer o bom senso devemos observar a natureza e nos aliarmos a ela para aprendermos tudo o que ela tem para nos ensinar.

Estamos na Escola da Vida para aprender de fato, isto é, para aprimorar a inteligência através do bom senso ou senso comum, como também se diz. O senso comum deveria ser tão somente o que se mantém dentro da naturalidade, isto é, que segue as leis naturais da vida. Dotada de senso comum é a pessoa que mostra sensatez diante dos desafios da vida mediante a atuação intuitiva.

O sensato age com equilíbrio sem se expor a situações extravagantes ou riscos estúpidos, é cordial e não agride o próximo sem necessidade. Dispõe da habilidade de não se desesperar diante dos problemas buscando as soluções mais adequadas. As pessoas que agem assim contribuem para a melhora geral, pois são solucionadoras de problemas e não complicadoras que atravancam tudo.

Para adquirir e fortalecer o bom senso devemos observar a natureza e nos aliarmos a ela para aprendermos tudo o que ela tem para nos ensinar.

No passado as pessoas eram ensinadas na experiência do trabalho, vivendo e aprendendo, mas também ensinando, passando o conhecimento para outros, pois quem ensina a outrem, aprende mais. Os povos antigos tinham uma noção mais aprofundada sobre o sentido da vida. Na época atual há muita competição. As pessoas aprendem, mas apresentam pouca disposição para ensinar a outros o que aprenderam. As novas gerações estão vivendo de forma apática, aprendendo pouco, sem condições para ensinar nada, sem condições de buscar qualidade de vida compatível com espécie humana.

Para desfrutar do saber que as experiências vivenciais proporcionam, temos que ser mais atentos, mais sinceros e responsáveis. Temos que impedir que a energia seja canalizada para emoções negativas. Enfim, devemos aprender e por em prática tudo o que contribui para uma forma de viver sadia e equilibrada.

Lamentavelmente, as importantes questões sobre as origens da vida foram empacotadas e fortemente amarradas em pistas falsas de tal forma que, hoje em dia, as pessoas acabaram achando que pensar sobre isso, é se envolver numa embrulhada inútil e perda de tempo, mas justamente por isso, acabam vivendo completamente separadas do significado da vida, deixando de por em movimento todas as capacitações que receberam para aprender os segredos da natureza, e com esse saber, desenvolver um mundo em constante melhora.

Quando temos um propósito e traçamos nossas rotas, o aprendizado fica mais fácil e rápido. Devemos dar um propósito à nossa vida para não ficarmos como nau sem rumo, mas sim com uma rota bem definida que nos instrua através das experiências, as quais deverão ser compartilhadas com outros e ao mesmo tempo, aproveitamos para aprender com as experiências alheias encurtando os caminhos que levam a realização de nossos ideais.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.