RSS
 

BRANCA DE NEVE E O CAÇADOR

Benedicto Ismael C. Dutra
19/07/2012



Não se fazem mais contos de fada como antigamente. Depois das pombas guerreiras e das begônias aflitas de Erasmo Carlos, agora a Branca de Neve também se tornou guerreira. Entremeado com muitas maldades, o filme mostra a impiedosa Ravenna disposta a tudo para conservar o poder em suas mãos, pronta para arrancar o coração de quem se interpusesse em seu caminho, principalmente as mulheres mais naturais e mais bonitas do que ela.

Ravenna traiu a luz e o amor, arrastando para baixo os homens que a seguiam. Ela queria um corpo sempre jovem e atraente como a armadilha para seduzir incautos como o rei, que sucumbiu aos atrativos oferecidos por ela. Não demorou muito para que a obra de destruição de Ravenna se tornasse evidente.

Esta é uma época de muita aspereza e nem as crianças são poupadas, pois a grande maioria dos filmes envereda pelas sendas da violência e da falsidade onde nada é sagrado. Tudo é banal e fútil como a vida dos personagens apresentados. A cada dia que passa mais e mais seres humanos caem nos engodos e armadilhas das trevas que, ousadamente e com desenvoltura, armam ciladas através de mentiras e futilidades com o propósito de desviar os incautos do caminho da evolução. Necessitamos que os espiritualmente despertos formem uma forte corrente de Luz que se anteponha a essa calamitosa situação, para impedir o afundamento espiritual da humanidade.

Com sua vaidade e cobiça a madrasta Ravenna destruiu o reino, semeando miséria e feiura ao seu redor. Tudo se foi tornando escuro, um charco sem vida. Assustados, os súditos perderam as esperanças de alcançarem uma vida melhor. Tudo ficou triste, sem a alegria de uma vida plena de criatividade e realizações. Eis que a menina Branca de Neve se torna uma mulher bonita, predestinada a captar energia espiritual para distribuí-la na materialidade para as demais criaturas.

Num momento belíssimo o filme mostra como a entealidade e a natureza perceberam a força espiritual de Branca de Neve, e olham para ela com renovada esperança de que os seres humanos possam cumprir a sua missão, beneficiando e construindo um mundo de paz e harmonia.

O planeta Terra também aguarda pelas predestinadas, dotadas de força espiritual para atrair o bem e tornarem o mundo mais humano, harmonioso e pacífico, levando os homens para uma atitude de defesa da preciosa joia da feminilidade. Na Mensagem do Graal, Abdruschin já havia feito essa indicação: “Felicidade, paz e alegria, como jamais houve, cobrirão radiosamente esta Terra, quando a feminilidade formar a ponte para os páramos luminosos, conforme está previsto na Criação, e quando ela, mediante a sua existência exemplar, conservar desperta a saudade da Luz em todos os espíritos e se tornar a guardiã da chama sagrada!”



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.