RSS
 

O SONHO ACABOU

Benedicto Ismael C. Dutra
03/02/2009



Acabou o “faz de conta”. Durante muito tempo os detentores do poder cuidaram para que nada perturbasse seu tranqüilo domínio. Enquanto ampliavam a sua fortuna e o seu poder, cuidavam para que a humanidade não se desse ao trabalho de pensar sobre a insustentabilidade da economia com seus desperdícios e artificialismos, com suas bolhas de valorizações, ou sobre o aumento da poluição geral do planeta, dos solos, rios e mares e do ar. Enquanto a fumaça e gases se espalhavam envenenando e aquecendo a atmosfera, assim como Nero já havia feito com o famoso “pão e circo”, um poderoso mecanismo de comunicação fazia a massa indolente acreditar que tudo ia às mil maravilhas. A questão é que ninguém estava preparado para a crise econômica iniciada no final de 2008, apesar das advertências feitas por alguns especialistas descomprometidos.

Atualmente a crise financeira continua avançando de forma galopante pelo mundo. Além das perdas sofridas por muitos investidores, as empresas financeiras que operam em escala global estão enfrentando sérias dificuldades, sem ter para quem repassar. A solução adotada tem sido o aporte financeiro dos governos, dos Estados Unidos e da Europa, mas não há dinheiro que chegue, e nem de onde retirá-lo, pois a farra do capital virtual acabou e ninguém mais acredita nele. O presidente do FED, Ben Bernanke, declarou que a crise requer mais dinheiro para ser amenizada e sugeriu a compra de títulos do Tesouro (Treasuries) de prazos mais longos, como forma de ajudar o crescimento. Ele também espera obter avanços em seu plano para remover os ativos problemáticos dos balanços das instituições. Mas o mercado não sabe exatamente qual o montante necessário, nem como esses títulos serão liquidados.

Agora o sonho acabou. A dura realidade mostra a sua cara e não há como disfarçar a aspereza que o mundo vai enfrentar. A ilusória riqueza das superbolhas de valorizações foi por terra. O aquecimento global e as alterações climáticas se fazem presentes com seus efeitos desagradáveis. O planeta está operando próximo aos seus limites críticos. O desemprego avança. Torna-se necessária a busca de alternativas que retirem os pedintes das ruas e impeçam o caos urbano.

Uma boa solução seria aproveitar a mão de obra ociosa para atividades alternativas, como mutirões para melhorar a qualidade de vida no campo e nas cidades, o que faria as pessoas se sentirem úteis ao cuidar, por exemplo, do ajardinamento, de hortas, entre outras tarefas, recebendo algum subsídio em troca do seu trabalho. A ampliação do projeto pomar, que transformou a marginal do Rio Pinheiros em jardim, seria bemvinda.

A realidade deve ser encarada com esperança e muita coragem. De grande importância será o desejo de paz, pois como em outras crises, fortes interesses poderão levar à idéia de que a guerra seja a solução, quando na verdade ela é uma consequência negativa. A humanidade passou muito tempo vivendo num interminável “faz de conta” ao invés de se adaptar à realidade da vida. Agora os erros do passado e as conseqüências se tornaram nitidamente visíveis, e será necessário o uso de muita sabedoria e humildade para reconhecer o sentido da vida, adaptando-o para a economia e utilizando-o nas relações entre os povos. Dessa forma poderemos alcançar paz e progresso duradouros.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.