RSS
 

PODER PARANORMAL

Benedicto Ismael C. Dutra
01/11/2012



O chamado “poder paranormal” exerce uma atração mística em pessoas indolentes que desejam que seus males sejam sanados por mágica, mesmo sem o correspondente merecimento

Nos domingos cinzentos e frios os paulistanos gostam de ir aos cinemas. Atraído pelo título escolhi o sugestivo Poder Paranormal (original Red Lights). O diretor do filme, Rodrigo Cortéz estruturou muito bem a fase inicial do filme segurando o espectador, mas perdeu um pouco da transparência no desfecho.
 
O filme põe em destaque a existência de forças desconhecidas dos humanos. Como a grande maioria dos filmes da atualidade, Poder Paranormal também se arrasta na superfície dos eventos. A dupla Margaret Mathenson (Sigourney Weaver) e seu assistente Tom Buckley (Cillian Murphy) se ocupa em desmascarar charlatões enganadores, como Simon Silver (Robert de Niro), que se aproveitam do comodismo da população atraída por soluções mágicas para os seus males e problemas.
 
O poder arrebatado e concentrado nas mãos de homens intelectivos, sempre persegue e cria obstáculos para aqueles que se esforçam na busca da verdade e na compreensão da vida e da força que rege os universos. O cosmologista Giordano Bruno, citado no filme, deu um exemplo dessa perseguição, tendo sido executado na fogueira. O autor de Na Luz da Verdade, Abdruschin, também foi aprisionado pelos nazistas e marginalizado de seus seguidores.
 
“O que você pode realmente saber? O que você chama de verdade?” – indaga Simon Silver (Robert De Niro) durante um de seus espetáculos envolvidos pelo ocultismo. O filme poderia ter despertado reflexões mais profundas, mas fica num superficialismo místico que vai contra as leis naturais da Criação. A força que a tudo perflui e vivifica provém do Criador. Essa força atravessa constantemente toda a Criação.
 
Conforme esclarece Abdruschin, o ser humano assemelha-se a uma lente que reúne os raios caloríficos do Sol que a atravessam. O ser humano por meio de sua intuição reúne a força da Criação que o perpassa e a conduz adiante, de forma concentrada através de seus pensamentos. “Conforme a espécie desse intuir e os consequentes pensamentos, a força criadora de Deus, de atuação autônoma, será dirigida por ele para bons ou maus efeitos!”
 
Os sentimentos negativos de cobiça, inveja, medo e ódio, e os correspondentes pensamentos, podem se tornar extremamente danosos, se as pessoas visadas não estiverem vigilantes no fortalecimento de seu escudo protetor, conservando limpo o foco dos pensamentos. A força mal dirigida, inapelavelmente vai retornar ao seu gerador, trazendo-lhe de volta o merecido retorno. A reciprocidade e a lei da atração da igual espécie promovem isso. No entanto, se a sintonização for voltada para o bem, com correspondentes bons pensamentos, poderemos alcançar uma condição de vida realmente humana.
 
Devido à indolência espiritual, o poder normal, as capacitações que dispomos, está sendo utilizado bem abaixo do seu potencial, e muito pouco tem sido feito para seu reconhecimento e utilização. Já o chamado “poder paranormal” exerce uma atração mística em pessoas indolentes que desejam que seus males sejam sanados por mágica, mesmo sem o correspondente merecimento. Com o despertar das capacitações espirituais, o grande saber das leis da Criação estará acessível, não mais será um segredo.
 
De acordo com a Mensagem do Graal, “o Criador quer que Suas criaturas humanas estejam de olhos abertos na Criação. Estar vendo, porém, significa sabendo! E ao saber, a crença cega não se coaduna. Nisso só há indolência e preguiça de pensar, nenhuma grandeza! A prerrogativa da faculdade de pensar leva o ser humano também ao dever de analisar!”.
 
Tudo segue um desenvolvimento progressivo. Os universos e a vida são regidos por leis cósmicas imutáveis. A humanidade deveria se aprofundar no estudo dessas leis para o beneficio geral, buscando esclarecimentos lógicos que fujam do dogmatismo ou misticismo, em vez ir contra elas, semeando sofrimento e miséria. Agora estamos colhendo os frutos da insensatez, e apesar das dificuldades, ainda não está havendo o necessário esforço para a semeadura certa, que traria centuplicados frutos sadios e bons de saborear.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.