RSS
 

É IMPERATIVO PROMOVER A MELHORA

Benedicto Ismael C. Dutra
11/08/2013



A insatisfação e a infelicidade podem, neste momento, serem consideradas emoções gerais no mundo, pois são inúmeras as incertezas para uma vida condigna.

Falta um alvo comum de aprimoramento humano. O individualismo e a competitividade arrastam-nos a limites não imaginados. E o vazio espiritual, pressentido inconscientemente, eleva o grito das pessoas.

A Europa está em crise. Portugueses, espanhóis, franceses e outros estão afetados por ela. Há desânimo e um pouco de revolta. Mas mesmo quando tudo parece estar um caos, sempre conseguimos nos deparar com situações inesperadas. Foi o que aconteceu numa recente viagem que fiz à Espanha. No aeroporto de Madrid, encontrei no balcão da TAM um ambiente brasileiro, com pessoas atenciosas, sorridentes e flexíveis que buscavam soluções para imprevistos que surgiam a toda hora em meio às turbulências. É uma prova de que o ser humano tem de estar presente de corpo e alma em tudo o que fizer. Não deve agir como um robô, insensível ao sofrimento alheio, mas atuar conscientemente com a sua vontade para vivenciar a vida, fazendo o melhor que pode. Se cada pessoa agir dessa forma, o mundo será um lugar melhor para se viver.

O momento é obscuro. Estabelecemos um modo de vida sem sustentabilidade, em permanente confronto com os mecanismos da natureza, privilegiando o ganho financeiro, sem uma convivência em equilíbrio entre os humanos, e entre esses e a natureza. Está previsto pela Agência Internacional de Energia (AIE) um agravamento dos eventos extremos como tempestades, incêndios, ciclones, aumento de temperatura e ondas de calor, elevação do nível do mar. Já se faz guerra pela posse da água.

Em outubro de 2012, integrantes de escolas de arte, fantasiados de "empresários de lama", caminharam na Avenida Paulista, um dos locais mais importantes da capital de São Paulo. O ato foi uma representação do quadro Os Cegos, do holandês Pieter Brueguel. Muito significativo. Seres humanos sem coração, bem vestidos, mas com a alma enlameada. Cegos para enxergar a Luz da Verdade.

É no presente que se constrói o futuro. E para que o futuro seja melhor, temos de seguir as leis naturais da Criação. Na natureza nada surge pronto, de um dia para o outro, mas há um desenvolver contínuo. Não será com bombas e destruição que a vida irá melhorar. Com o bom querer posto em ação no movimento certo, com confiança e perseverança, sem indolência, tudo caminhará para o bem, para a paz e felicidade.

A recente revogação do aumento das tarifas de ônibus e metrô é importante, mas é pouco. Há que haver uma real vontade de promover a melhora geral das condições de vida, como alvo permanente, de forma séria e responsável, utilizando todos os recursos e talentos disponíveis, com apoio da mídia, abrindo espaço para a contribuição dos estudantes universitários. Sem isso, a chamada dignidade humana estará perdida, a classe política desacreditada, e o descontentamento será crescente, até explodir. Vamos nos dar as mãos e unir esforços para uma construção benéfica e duradoura.

No Brasil, o sistema político permaneceu insensível. Estamos com muitos problemas, na saúde, na educação, no saneamento, nas moradias. O acesso à informação está conscientizando camadas da população da precariedade em que vivem. As pessoas querem dignidade, reconhecimento, controle sobre o próprio futuro. Querem mudar de vida. Para o professor de História da Universidade de São Paulo (USP), Peter Demant, pessoas conscientizadas percebem que há um controle exercido por grupos invisíveis, com interesses próprios. As pessoas querem saber para onde vai a sociedade e ter influência sobre as decisões.

Levados pela insatisfação e revolta, os indivíduos percebem que podem exercer influência; porém a aglutinação da população se fez de forma atabalhoada, sem propósitos definidos, abrindo espaço para destruição e apresentação de projetos irrealizáveis. Cria-se uma instabilidade por demandas que, para serem atendidas, exigem prazos e meios. O imperativo no momento é promover a melhora geral das condições de vida de modo continuado.

Em seu livro Revelações Inéditas da História do Brasil, Roselis von Sass escreveu: "Abençoado Brasil! Que as criaturas humanas que aqui vivem, sempre se desenvolvam de tal modo que não percam o privilégio de poder viver num país que foi escolhido outrora".



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.