RSS
 

O MORDOMO DA CASA BRANCA

Benedicto Ismael C. Dutra
11/12/2013



O Mordomo da Casa Branca vai num ritmo suave, um pouco arrastado no final, mas é bom de se ver. Filmes que abordam a escravidão sempre nos deixam indignados. Como foi possível tamanha barbaridade?

O Mordomo, apesar da rudeza, vai no politicamente correto em defesa da nação americana e dos seus ideais de vida para todos que lá nasceram. Mas todos nascemos no planeta. Como disse Tom Hanks em apresentação sobre o nascimento da Terra “somos todos cidadãos do Cosmos”, o natural seria direitos e oportunidades iguais para todos. Após a 2ª. Guerra, USA e Europa, trataram de assegurar seus interesses em prejuízo do resto do mundo. Hoje temos uma grande miséria global e uma grande parcela da população despreparada para a vida, sem ideais mais elevados além de comer, beber e se divertir, enquanto a riqueza vai ficando cada vez mais concentrada.



Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.