RSS
 

OS SACOS PLÁSTICOS

Benedicto Ismael C. Dutra
19/03/2009



Eles representam um grande problema para a natureza, já que não são degradáveis biologicamente e a sua utilização tem se ampliado pelo mundo consumista. A gente vai ao mercado, na farmácia, na lavanderia, em todos os lugares recebemos os saquinhos, práticos pra jogar fora o lixo, mas depois ficam circulando por aí. Não há rua onde não se encontrem vários espalhados. Não ha rio em que não se encontrem aos montões, e tudo vai poluindo o solo. Muitos chegam aos mares e formam um amontoado de plástico contaminando os mares, envenenando a vida marinha.

Brasil: País produz 18 bilhões de sacolas plásticas
 
De cada 10 unidades, 8 vão para aterros; pouco estudada, tecnologia alternativa divide opinião
Ana Bizzotto
(estadao.com.br 27/02.09)
 
O Brasil produziu cerca de 18 bilhões de sacolas plásticas em 2007, a maioria fabricada com polietileno - produto derivado do petróleo que demora aproximadamente 500 anos para se decompor. Mais de 1 bilhão de sacolas são distribuídas todo mês pelos supermercados; 80% delas viram sacos de lixo doméstico e vão parar em aterros sanitários. Para tentar minimizar esse impacto, têm surgido no mercado campanhas com o objetivo de reduzir o uso das sacolas de plástico ou substituí-las por material oxibiodegradável, biodegradável e até retornável.
 
Mar Morto
Xico Graziano 
estadao.com.br 24.2.09
 
Passada a ressaca do carnaval, terminam pra valer as férias. Milhões de brasileiros se deliciaram com as belezas do litoral. A areia da praia se acalmará. O mar, tristemente, estará mais poluído.
 
Embalagens, sacos plásticos, garrafas, fraldas descartáveis, camisinhas, tudo quanto é porcaria da civilização tende, desgraçadamente, a rumar para o oceano. Os dejetos chegam nadando nas águas da chuva e dos rios, eles próprios quase sempre enegrecidos e malcheirosos. Basta conferir algumas capitais brasileiras situadas na orla.
 
CHINA: A distribuição de qualquer tipo de sacolas plásticas foi proibida na China. A medida serve para acabar com a poluição causada pelo desperdício das sacolas.
 
Com a decisão, o governo espera ver consumidores chineses retomarem o antigo e ecológico hábito de ir às compras com suas próprias bolsas de pano e cestos de vime.
 
“Os sacos plásticos finos se tornaram uma das principais fontes de poluição, pois arrebentam facilmente e são descartados sem cuidado”, diz um comunicado do governo.
 
A China consome cerca de 3 bilhões de sacolas plásticas por dia, informou o jornal estatal China Daily nesta quarta-feira.
 
(fonte: revista meioambiente)




Este artigo está associado a um arquivo de Mídia, veja no link abaixo!

  Sacos plásticos

Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” e “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade (Madras Editora)”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.